O PLANETA EXISTE SEM A HUMANIDADE, MAS A RECÍPROCA NÃO É VERDADEIRA. CABE ÀQUELES QUE TÊM CONSCIÊNCIA, ILUMINAR O CAMINHO – SEM SOLIDARIEDADE NÃO HÁ SOCIEDADE. UNIDOS SOMOS MAIS FORTES. CIDADE SUSTENTÁVEL JÁ!


sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Anjos com o sol

Quando há uma forte decisão de limpar a vida, retirando o que não traz felicidade e esvaziando os armários dos sentimentos com lembranças tristes só para ser feliz novamente, bem, eu não vou enganar você, não, caro leitor, dói e, dói mesmo. Às vezes você até retorna as peças para as gavetas e as fotos para os álbuns, a fim de diminuir o desconforto, sem êxito; quando o espírito decide a mudança, não há mais nada a declarar. Melhor uma ducha bem gelada sobre a cabeça para esfriar o pensamento e ajeitar o sentimento com um bom relaxamento à base de técnicas para apoiar essa nova vida, mas não desista de ser feliz. Mude a casa em cores, móveis, tecidos; repaginando o espaço você se diverte e estabelece uma imagem do “Novo” na sua memória.
Lembre-se de que ninguém tem o direito de trazer tristeza para o seu dia, não crie um algoz na sua vida! Sempre haverá uma chance de amar, de rir, de pensar sem a cabeça dos outros e caminhar com os seus próprios pés. Se há um fato trágico, medite e encontre a paz interior para compreender os desígnios da existência, mas não mergulhe na energia melancólica. Programe o momento bom, mas não se revolte enquanto ele não chega, mantenha-se em sintonia para que o “Universo Perfeito” se comprometa com o pedido e atue no foco da conquista. Acredite em sua força de trabalho e de convivência com as pessoas sem dependências, porque ser feliz é ser livre para agir e pensar. Se alguém fala a sua verdade, ótimo, se não, você tem outros para se compatibilizar – porque o mundo é plural.
Concluindo, para enxergar o novo horizonte é preciso limpar os olhos da alma: expurgar o que o incomoda, estabelecer o caminho de bem estar, situar a vida naquilo que traz felicidade, estabelecer metas e principalmente resgatar a energia da criança interior saudável que existe em todo ser humano. Se os primeiros dias são tristes e dolorosos na “faxina energética”, os seguintes serão de um silêncio angelical, até que o seu coração ouça os anjos com o sol... E nunca mais você será infeliz, pois saberá sempre o caminho de reencontrar a sua paz! Boa sorte!

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Caça ao Tesouro

Todo ser vivo existe para a busca de algo que se renova a todo o momento, não que algumas coisas percam os valores na trajetória, mas o buscador se transforma através da viagem quer pessoal, quer coletiva. Nada acontece por acaso nessa vida, os laços só não são percebidos porque estamos distraídos para os sinais – a percepção daquilo que realmente importa. Entretanto um olhar zeloso sobre a existência e a fluidez necessária nos abraça com carinho – somos apenas um elo da engrenagem e nossas ações manterão a máquina trabalhando para o bem do Universo Perfeito.
Essa é a razão pela qual tanto defendo a Mãe Natureza, sem modismo e bandeiras, mas com a absoluta certeza de que cada ser vivo é uma extensão da terra, portanto nada nos pertence e tudo é nossa responsabilidade! De nada adianta conhecimento, cursos, leis, tecnologia se não usarmos essas ferramentas com inteligência e amorosidade para benefício coletivo – porque somos parte do Todo. Cada gesto, cada palavra, cada papel transforma o mundo ou acumula poeira na Trilha das Missões... Nós precisamos acordar desse sono que justifica nossos erros na ruptura de uma lembrança do que somos exatamente ao nascermos – como se não soubéssemos claramente o que nos é permitido e o que nos é devido!
Hoje quero fazer um grande círculo de amigos ora reais, ora virtuais e que as palavras não sejam fronteiras e a distância seja vaporizada pelo sentimento realmente humano que a vida nos presenteou. Então manteremos a partir de agora o compromisso tácito de amarmos e sermos amados na direção óbvia da evolução neste planeta magnífico que vem implorando ruidosamente pela própria sobrevivência, lembrando diariamente a todos nós que o mesmo nos acolheu com todo o amor e respeito que o Universo Perfeito estabelece. Que assim sejam nossas vendas retiradas do coração para que possamos enxergar verdadeiramente o que é amar e, por conseguinte viver face não haver outro motivo para estarmos por aqui. E como se os obstáculos não bastassem à sustentabilidade, a mesma tem sido transformada na caça ao tesouro. Há um apelo desesperado da vida pela vida: Protocolo de Kyoto e Agenda da Cidade Sustentável antes que seja tarde demais!

segunda-feira, 27 de junho de 2011

A arquitetura e o cotidiano sustentável

Os fenômenos naturais representam o comportamento cíclico do planeta, mas a humanidade tem uma participação sobre a saúde do meio ambiente mediante a conduta diária. É necessário usufruir a vida moderna com parcimônia, a fim de que os recursos naturais sejam suficientes. A redução do consumo atual é fator preponderante, observando a quantidade necessária na relação de custo e benefício com a análise do rótulo face ao manejo sustentável. Outrossim, a manutenção dos equipamentos e adequação dos ambientes com o foco na ausência do desperdício. A abordagem é o ambiente doméstico, não são mencionados outros exemplos pela complexidade das instalações e pelo fato dos resíduos gerados apontarem soluções e equipamentos específicos.
O CICLO DO LIXO (Gestão dos Resíduos Sólidos) começa no descarte onde cada material deve ser separado. O resíduo orgânico (alimento) acondicionado em recipiente distinto dos recicláveis (plástico, papel, vidro, cerâmica, pilha, bateria, lâmpada, etc.), os quais são entregues às cooperativas de reciclagem da sua cidade, as embalagens que armazenam alimentos são devidamente limpas. O mesmo procedimento ocorre com o material residual da construção civil (“entulho” da construção ou da reforma). A companhia de limpeza urbana possui os contatos com horários, dias de coleta e condições de armazenagem. Direcione as roupas e os livros excedentes (caso opte pelo leitor digital) no armário para instituições beneficentes na sua cidade, cuide para que o material doado apresente bom estado de conservação e proporcione uma imagem agradável embalando corretamente. É importante ressaltar que os produtos recicláveis não podem passar pela coleta padrão, pois os veículos são dotados do mecanismo de compressão gerando agregação das embalagens aos resíduos orgânicos, descartando a possibilidade de reutilização ou encaminhamento adequado (pilha, bateria, lâmpada e componentes eletrônicos são direcionados aos respectivos fabricantes para análise). Atenção especial ao óleo de cozinha para reciclagem: está na condição de único uso, isento de água e impurezas por isto filtrá-lo antes de engarrafar; finalmente, armazenar em garrafa plástica (por exemplo, PET 2L). O despejo inadequado no esgoto domiciliar compromete o solo, os rios, as lagoas e as baías, principalmente em regiões carentes de estações de tratamento.
A ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO de convivência é a harmonização do pensamento e consequentemente repercute na vida. No ambiente mantenha cada peça em seu respectivo local com fácil acesso e acondicionado de acordo com o manual de uso (livro, CD, DVD, revista, jornal, roupa, louça, sapatos, bolsas, etc.), além do mobiliário padrão (armários, cômodas e estantes) há a opção de caixa organizadora, gaveteiros e aquele nicho esquecido na despensa. As caixas podem ser etiquetadas ou orientar o assunto por cores e formas, compartilhando na decoração. Este processo pode ser executado pelo usuário baseado na intuição ou na contratação de um profissional, que projetará não só a organização como o mecanismo de uso. Através deste processo há a consciência de aquisição do produto necessário, então faça uma lista de acordo com o estoque, logo este conceito é sustentável.
O PROJETO DOS VÃOS para a ventilação, a iluminação e a circulação baseia-se no cálculo estabelecido pela legislação objetivando o conforto ambiental, esse é um conceito básico da arquitetura considerado sustentável. A janela é calculada sobre a área total do compartimento para a ventilação e a iluminação plenas; a porta é implantada, assim como outros vãos de passagem, com a dimensão e a abertura confortáveis ao acesso - menção às pessoas com necessidades especiais. Elementos vazados na parede (cobogó, treliça, etc.) ou no teto (pérgula, clarabóia, etc.) para áreas livres atendem, portanto, à saúde da construção e dos usuários. O pé-direito ou altura piso-teto do compartimento ideal mede três metros. e quanto maior, melhor a circulação de ar. A sustentabilidade ocorre porque gera economia de energia elétrica, usufrui da ventilação e da iluminação naturais o máximo possível, principalmente no que se refere ao nosso clima. A incidência dos raios solares gera maior aquecimento ao ambiente no período da tarde, caso necessite minimizar o desconforto utilize acessórios construtivos ("breeze soleil", venezianas, alpendre, etc.) respeitando o Mapa de Insolação da sua região, essa opção também combina com a decoração. Observe que na ausência de acessórios construtivos a persiana direciona a luz permitindo a contemplação da paisagem, a cortina opaca “room darkening” bloqueia temporariamente a luz, o toldo e a película refletiva aplicada no vidro da esquadria fragmentam os raios solares minimizando o ganho de calor no ambiente. Ainda no conforto ambiental em parceria com os vãos citados estão as lajotas de biomassa para as paredes, criando com seus vazios e sulcos um artifício termo-acústico com baixo custo, bem como, a telha ecológica com inclinações suaves para as águas do telhado e estrutura simples economizando no madeiramento, desde que seja projetada distante da chapa de forro de madeira reflorestada e com ventilação entre as ondas da chapa a fim de minimizar colchão de ar quente.
O CONSUMO DE ENERGIA elétrica merece atenção da economia em função dos custos de transmissão ainda que a hidrelétrica represente grande parte da fonte geradora e seja considerada renovável. Fiscalize os equipamentos ligados na tomada somente para uso imediato, pois o modo “stand by” consome energia. Os aparelhos devem estampar na embalagem o selo com a especificação do gasto de energia em "stand by" - que são aquelas luzinhas vermelhas acesas mesmo com o aparelho "desligado". A etiqueta "stand by" das TV´s é semelhante à usada para indicar a eficiência energética de produtos como geladeira, fogão, forno microondas e ar condicionado. Acione a iluminação apenas no compartimento ocupado e use sensor de presença em áreas de passagem com esporádico acesso, economizando o acionamento quando não há permanência. O chuveiro elétrico deve ser acionado apenas no momento de enxágue. A lâmpada econômica só é útil na potência necessária. A lâmpada de LED é mais econômica que a fluorescente compacta com reator incorporado, ambas desempenham melhor que a lâmpada incandescente, observe a comparação das potências nas embalagens dos produtos e no cálculo luminotécnico do ambiente; aproveite a arandela ou a luminária sobre o móvel com lâmpada de baixa potência na decoração criando foco de luz na orientação do canto, da obra de arte ou do fluxo de passagem – é objetivo, estético e econômico. Considere as cores claras para a parede e o teto distribuindo a iluminação artificial, além de ampliar o espaço também favorecem a economia com a iluminação natural mantendo a luminosidade o maior tempo possível. Para passar roupa, atente para a quantidade e programe num único período. A energia solar pode ser utilizada por painéis (fotovoltaicos) instalados na cobertura (telhado ou laje) da residência com a técnica de transformação do calor pelos raios solares para o aquecimento da água, reduzindo sensivelmente o consumo de energia elétrica. Respeite o afastamento técnico dos equipamentos descrito nos manuais e não sobrecarregue as tomadas; evite a abertura prolongada da porta da geladeira ou do forno. Verifique se há perda de carga nos pontos de instalação e mantenha a instalação elétrica (fios, tomadas, etc.) em boas condições. Somente acione o aparelho de climatização (ventiladores, ar condicionado, etc) no compartimento ocupado e quando a ventilação natural não atender ao conforto do usuário.
O MOBILIÁRIO com a madeira certificada é prioritário para coibir o desmatamento e direcionar com responsabilidade os recursos naturais de acordo com a legislação. Mobiliário possui função específica; não polua seu espaço pela quantidade excessiva de peças solicitando consumo de material de limpeza e ônus na manutenção. Respeitando o estilo do projeto e a constituição da peça, se há o interesse na mudança estética, considere a aplicação de textura (pátina, craquelê, decoupage, etc.) na reforma da peça ou direcione a doação às diversas instituições beneficentes. Adquirir peças em bazares beneficentes é um caminho de decoração da casa com o foco no bem estar comum; também há cooperativas de reciclagens confeccionando móveis e acessórios (com plástico, fibra natural, metal, vidro, etc.). O descarte das peças deve ser solicitado à empresa cadastrada, que desenvolve uma parceria com a reciclagem ou direciona para doação. Experimente as texturas, tal que: a pátina na estante, o craquelê na mesa de canto, a decoupage com as fotos da família na porta do armário, o mosaico com a cerâmica descartada para a mesa de refeições. Ainda na reforma da decoração crie almofadas coloridas para poltronas e cadeiras, use mantas bordadas sobre sofá e mesa, dê um novo tecido para o estofamento ou capa do sofá - compare o custo com a peça nova.
O PAISAGISMO deve priorizar as mudas correspondentes às regiões onde são implantados os projetos, pois há uma correspondência com o clima prosperando as diversas fases de recomposição - cada muda possui período de maturação e floração. Aproveite para harmonizar o ambiente compondo “cortinas” naturais como divisão de ambientes e decorando paredes, algumas espécies possibilitarão sombra adequada àquela parede ou janela que recebe excessiva insolação, assim combatendo o calor e gerando conforto. Jardins convivem com hortas, fontes e esculturas. Há iluminação com célula de energia solar e fotoelétrica, carrega durante o dia e só aciona quando anoitece. A irrigação segue o perfil de cada muda e o controle no consumo da água. Fontes não representam desperdício, pois reutilizam a água e podem ser alimentadas pelas células solares, mantenha o controle de qualidade da água e o local sempre limpo. Vale lembrar que folhagem escura é resistente a ambientes com pouca luz. Horta de temperos convive em singela jardineira na cozinha. Crie um jardim vertical naquela parede esquecida da fachada. Preencha um espaço com potinhos de flores coloridas renovando as cores e as formas. A energia solar não polui durante seu uso, as centrais necessitam de manutenção mínima e os painéis solares são a cada dia mais potentes, ao mesmo tempo em que seus custos vêm decaindo. Isso torna cada vez mais a energia solar uma solução economicamente viável em praticamente todo o território, excelente em países tropicais.
O CONSUMO DE ÁGUA é fundamental perante a consciência, na inibição do desperdício acionando a torneira ou o chuveiro apenas no instante necessário. O coletor de águas pluviais é uma opção com o armazenamento e filtragem da água da chuva para irrigação do paisagismo e limpeza dos pisos. Verifique as condições da canalização, torneira e válvula de descarga a fim de evitar perdas. A bacia sanitária com caixa acoplada é econômica no consumo d´água. O esgotamento da bacia sanitária não é o mesmo de um ralo simples localizado no nicho do chuveiro, os ralos simples e sifonado existem para escoar água de enxágue do corpo, das mãos e do piso. Mantenha periodicidade de limpeza e vedação adequada da caixa d´água e cisterna, reservatório superior e inferior respectivamente, bem como, as condições dos registros e conexões. Avalie o perfil de consumo através do extrato do fornecedor da sua cidade comparando aos movimentos de economia adotados. A louça pode ser limpa dos resíduos sólidos antes de receber o sabão e só então enxaguá-la com todas as peças simultaneamente. A limpeza da roupa deve reunir o maior número de peças disponível na máquina de lavar gerando economia da água e da energia elétrica. Verifique o dimensionamento adequado da instalação hidráulica, o aerador (peça semelhante à "peneira" na saída da água) nas torneiras controla o jato da água, use o volume da água na máquina de lavar roupa de acordo com a quantidade da peça (observe o manual técnico). Acredite, que o volume de água esgotado no enxágue da máquina de lavar é suficiente para limpar calçadas interna e externa à casa. Prefira produtos neutros e biodegradáveis para higiene geral da residência evitando agressão ao revestimento e minimizando a carga química sobre o esgoto, lembre-se que é um ciclo sustentável.
A arquitetura e o cotidiano sustentável convivem com o meio ambiente sem agredi-lo e usufruindo o máximo possível do conforto natural, reduzindo o consumo de energia e a produção de resíduos. As informações descritas acima representam uma expressiva economia no orçamento familiar. Sustentabilidade é a linguagem da vida moderna, auto-suficiente, objetiva e simples sem perder a elegância, com respeito à ocupação do solo sem a poluição do ar e reutilizando a água, tal que a manipulação das ferramentas da vida moderna seja equilibrada. Vale ressaltar que as informações prestadas têm origem nos documentos técnicos expostos nos seminários, nos sites das empresas responsáveis pela viabilização do tema abordado com respeito à legislação e na experiência profissional da coleta de dados durante a execução dos projetos afins. Enfim, olhe para o cotidiano da casa e do condomínio, estenda à rua e ao bairro - então comece! Organize-se, faça grupos com os amigos e com os vizinhos, economize o máximo possível focando o benefício da nação e consequentemente do planeta. O movimento pode ser considerado pequeno diante de tantas necessidades, mas será significativo para a sua consciência, com certeza.

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Sustentável buraco negro

Tudo no universo está em equilíbrio e num movimento constante. A verdade universal - tão aclamada - é simples: a convivência harmônica com tudo o que existe e a relação dos nossos padrões aos que nos complementam. Esta é uma premissa sustentável: a convivência harmônica com o meio ambiente e a relação dos nossos padrões de convivência aos hábitos que nos complementam, por conseguinte, conservamos a natureza e adotamos o consumo consciente propiciando a redução do desperdício, mas também, favorecendo a gestão do lixo. 
O conceito do buraco negro é zero, não pela ausência, mas pelo aspecto físico das cargas negativas e positivas de que se compõe. Uma vez em equilíbrio “expulsa” o que excede. É fundamental captarmos esse princípio, tal que, a vida no planeta encontre a harmonia.

O voo da arquitetura

É fundamental a liberdade para criar, a coragem para receber as críticas e o amor diante da indiferença. Na História da Arte e na Arqueologia a intenção não é viver no passado, mas elucidar os dados que a humanidade esqueceu, porque a ciência clama por resultados. A Arquitetura é a arte de contar a história de uma civilização através da forma gerando o Patrimônio Histórico e Artístico de uma Nação – um legado para a humanidade. A criatividade na forma exposta em luz e sombra pela reprodução do pensamento e do sentimento de uma sociedade. É um álbum de fotografias vivas contemplando conjuntos urbanos, sítios de valor histórico, paisagismo, ecologia, mobiliário, entre outros. Há rima e métrica nos versos dos projetos poéticos dos palácios, dos castelos, das pirâmides, dos engenhos de cana, dos estádios, dos aeroportos e dos templos. É um foco na volumetria ou na evolução humana? A resposta está nos olhos do coração.